terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

{ do quotidiano - l }



há mais de 20 anos que o conheço
dono de um pequeno café perto da casa dos meus pais
magro, postura altiva, gentil e culto, sempre com um sorriso tímido
[talvez para ocultar a falta de alguns dentes]
 é daquelas pessoas com idade indefinida, mas que parecem não envelhecer
.
habituámo-nos, naqueles minutos que demoro a beber um café depois do almoço
a falar sobre a vida, a partilhar risos e emoções
a "filosofar" como ele tanto gosta de dizer
.
há dez anos a esposa faleceu
 o sorriso tímido, ficou triste
 a postura curvada
mas a nossa relação ficou mais cúmplice
 na dor e depois na superação
.
 ultimamente tenho notado nos seus olhos um brilho diferente
 rejuvenescido
- sr.Carvalho o que se passa consigo que o noto diferente ?
- para melhor espero! responde-me ele 
e piscando-me o olho, segredou-me ao ouvido
- estou apaixonado !!! mas é segredo, só a menina Fernanda é que vai saber.
- fico muito feliz por si, mas porquê só eu ?

- porque para mim,
a menina é como se fosse a minha mãe

.

nota:
descobri à pouco tempo a sua bonita idade , 83 anos

.

FM






domingo, 26 de fevereiro de 2017

{ do desmascarar }


- como vai ser o teu carnaval ?
como habitualmente
desmascarando-me

.

 FM




Depus a máscara e vi-me ao espelho. —
Era a criança de há quantos anos.
Não tinha mudado nada...
É essa a vantagem de saber tirar a máscara.
É-se sempre a criança,
O passado que foi
A criança.
Depus a máscara, e tornei a pô-la.
Assim é melhor,
Assim sem a máscara.
E volto à personalidade como a um términus de linha.

Álvaro de Campos, in "Poemas"
Heterónimo de Fernando Pessoa
imagem retirada do google

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

{ da luz }


vejo nesta estátua a valentia de quem mesmo quebrada, mantém viva a luz interior
.
dedico a mensagem de hoje a uma luz corajosa e amiga que hoje se apagou
 não resistiu a mais uma fractura
mas a luz que ela emanou
 continuará sempre viva


descansa em paz minha amiga

.

FM




* a estátua em cima é da autoria da escultora americana Paige Brandley, e chama-se “Expansão” e representa um corpo de mulher que medita na posição de flor de lótus. originalmente a figura não deveria apresentar nenhuma fissura, mas quando a artista estava a finalizar o trabalho, a peça caiu no chão quebrando-se em vários pedaços. quando da sua restauração, Paige Bradley aproveitou-a da melhor maneira dando-lhe um novo significado, o da força interior que resiste à destruição.

*

domingo, 19 de fevereiro de 2017

{ do acreditar }


guardo-o delicadamente num pequeno frasco
num lugar a que só eu tenho acesso
hoje quando o fui abrir
 o prazo tinha expirado

.

FM



" Se em certa altura
Tivesse voltado para a esquerda em vez da direita;
Se em certo momento
Tivesse dito sim em vez de não ou não em vez de sim;
Se em certa conversa
Tivesse dito as frases que só agora, no meio do sono elaboro –
Se tudo isso tivesse sido assim,
Seria outro hoje, e talvez o universo inteiro
Seria insensivelmente outro também.”


Fernando Pessoa ― Poesias de Álvaro de Campos


quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

{ da paternidade }

pais, toca a dançar, bora lá! :)


👍

na geração dos meus pais, cabia à mãe a educação dos filhos, os pais trabalhavam
 o contacto com os filhos estava limitado a poucas horas por dia, às vezes nem isso
em criança e mesmo em jovem senti muito a ausência do meu pai
e embora tivéssemos a felicidade de uma relação duradoura e respeitosa
esta " falha" nunca foi preenchida
perdeu-se para sempre numa idade crucial
[ talvez por isso, o vídeo me emocionou tanto ]

.
FM



Nasceu-te um filho. Não conhecerás,
jamais, a extrema solidão da vida.
Se a não chegaste a conhecer, se a vida
ta não mostrou - já não conhecerás
(...)

Jorge de Sena, in 'Visão Perpétua'

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

{ do s.valentim }

In Bed The Kiss by Henri De Toulouse-Lautrec, 1892

a minha pele pode já não queimar de desejo
 e os meus lábios estarem preguiçosos dos teus
mas sempre se entreabrem quando os procuras
e os nossos corpos ainda se incendeiam


Fernanda Maria

  💕
. e para o dia , ou melhor a noite , acabar em beleza, partilho convosco um poema do meu professor de poesia.


S. VALENTIM
 

Janela aberta para o sol entrar
Num sorriso fresco, primaveril,
Neste Fevereiro que mais parece Abril,
Até se ouvem pássaros a cantar…

Era suposto a chuva não parar,
No que parecia um Inverno de águas mil
Mas hoje esta alegria juvenil,
Hoje sol e amor andam no ar.

Hoje sinto-me assim como este dia
Perdido na imensidão da alegria
Como ao beijar-te amor a vez primeira.

Dizem que o dia é dos namorados
Mas seja ou não, estamos abraçados
E assim vamos ficar a vida inteira.

2017-02- 14

Nogueira Pardal


 💘

sábado, 11 de fevereiro de 2017

{ do enloucrescer }



hoje enloucresci
perfumei-me com o orvalho da manhã
enfeitei-me de margaridas e ternuras
vesti-me de borboletas e arco-íris
calcei um par de nuvens de ilusão
e saí bamboleando


pode ser que encontre
quem enloucresça comigo
.

Fernanda Maria




 (...)
Se você não tem namorado é porque não descobriu que o amor é alegre e você vive pesando duzentos quilos de grilos e medos, ponha a saia mais leve, aquela de chita e passeie de mãos dadas com o ar.
Enfeite-se com margaridas e ternuras e escove a alma com leves fricções de esperança.
De alma escovada e coração estouvado, saia do quintal de si mesmo e descubra o próprio jardim.
Acorde com gosto de caqui e sorria lírios para quem passe debaixo de sua janela.
Ponha intenções de quermesse em seus olhos e beba licor de contos de fada.
Ande como se o chão estivesse repleto de sons de flauta e do céu descesse uma névoa de borboletas, cada qual trazendo uma pérola falante a dizer frases subtis e palavras de galanteria.
Se você não tem namorado é porque ainda não enlouqueceu aquele pouquinho necessário a fazer a vida parar e de repente parecer que faz sentido. 

 ENLOUCRESÇA !

Artur da Távola , Amor A Sim Mesmo.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

{ da cumplicidade }



 saudade
 
da infância agitada
da vida partilhada
de contigo brincar
no teu ombro chorar
de jogar às escondidas
das palavras proibidas
dos segredos guardados
 dos afectos trocados
  
 saudade
 do que nunca tive

da cumplicidade
de sentir tua mão
de ter um irmão
.

" há sentires que só um irmão compreende. dores que só com ele partilhamos. conselhos que só eles sabem dar . um filho único percorre sempre um caminho solitário. "

crédito da imagem
"Gosto das belas coisas claras e simples, das grandes ternuras perfeitas, das doces compreensões silenciosas, gosto de tudo enfim,onde encontro um pouco de beleza e de verdade..."Florbela Espanca