{ da Páscoa II }

"Nunca me guiei pelo "politicamente" correcto. Escrevo o que penso e o que sinto. Sei que alguns dos meus amigos se sentirão chocados. Estou habituado a sofrer o preço da frontalidade. Quero continuar assim. Mais que uma arma, como alguns dizem, a poesia é uma ferramenta, hoje, como sempre, utilizá-la-ei na defesa do amor, da amizade e dum mundo melhor. "
N. Pardal

PÁSCOA

Não tenho nem preciso de religião,
Respeito os que na fé buscam aconchego
E que a qualquer Deus mostram seu apego.
A mim basta-me ser de todos um irmão.

E quando alguns me dizem : “És cristão
pois vives em constante desassossego”
Respondo que se ao Deus deles eu não chego
A todos os que sofrem estendo a mão.

Mulheres e homens, mundo em sofrimento,
Crianças a morrer sem alimento
Que dos pobres os Deuses se esqueceram.

Para mim não há Páscoa sem justiça,
Cristo não vai ressuscitar em qualquer missa
Nem ressuscitam os que de fome morreram.

2017-04- 15

Nogueira Pardal

Comentários

  1. Não quero ser de todos uma irmã, nem ter um amigo em cada esquina. Partilho, em parte, a mensagem do soneto de Nogueira Pardal, poeta meu desconhecido.

    Desejo-te, Fernanda, uma Pàscoa justa com um Cristo coroado de espinhos e de boa vontade.

    ResponderEliminar
  2. Uma Santa Páscoa . Li de bom grado a sua mensagem poética
    Abraço

    ResponderEliminar
  3. E por que não sentir isso mesmo!?
    Gosto da escolha! Bj

    ResponderEliminar
  4. Dizer e escrever o que se pensa e acredita, é um direito que assiste a qualquer cidadão livre.
    Nesse aspecto concordo com o teu Professor de poesia, Fê.
    Já não comungo da ideia negativa que ele confere à expressão 'a poesia é uma arma',
    porque essa 'arma' não corta nem fere, mas corta o silêncio e eleva a voz de quem se quer fazer ouvir.
    Tal como se fosse uma ´ferramenta'. No fundo, é igual. :)
    Os poetas são assim...uns dizem as mesmas palavras de uma forma e outros de outra!!

    Beijinhos e que o teu Domingo de Páscoa tenha sido muito bom.
    Janita

    ResponderEliminar
  5. Uma postagem Divina! Amei

    Boa Páscoa
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Vim te desejar Feliz Páscoa minha linda.
    Um poema muito intenso


    ResponderEliminar
  7. Olá Fernanda Maria.
    Belo poema, Páscoa. A tua postagem está excelente. Parabéns.
    Espero que tenhas uma ótima semana.
    Um abraço. Pedro

    ResponderEliminar
  8. Pode ser um pouco polêmico para alguns, mas eu gostei!
    Beijo, querida Fê, uma ótima semana.

    ResponderEliminar
  9. O poema é uma arma
    usá-lo, desarma
    desacredita-lo
    leva bala

    mas também é ferramenta
    passarola voadora
    para-raios, locomotiva...

    (ontem passou por mim um ateu
    sorriu-me com a sua boca desdentada
    e saudou-me de mão levantada
    Boa Páscoa! - Boa Páscoa, respondi-lhe eu
    que também sou ateu!

    ResponderEliminar
  10. Boa noite querida Fernanda.
    Todos nós temos o direito de expressão. Temos que respeitar as opiniões um dos outros. Muitos ateus praticam mas o amor do que muitos cristãos. Deus é amor,quem permanece no amor mesmo não acreditado faz a vontade do Pai. Religião não salva ninguém,as boas ações são que elevam a alma. Amar uns aos outros,estender as mãos com amor é algo divino. Lhe desejo muitas alegrias. Uma feliz semana. Grande abraço.

    ResponderEliminar
  11. A Páscoa, já passou.
    Mais importante que qualquer crença é o respeito, pelos que a têm e os que a não têm.
    Infelizmente vivemos nunca época sem valores e sem acreditar, que somos mais que matéria.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  12. gostei do soneto do Nogueira Pardal
    e sim o poema ou as palavras podem ser uma ferramenta
    e uma arma
    gostei...
    boa semana.
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  13. Olá, se gostamos de dançar a valsa, não temos que dançar o tango só para agradar e darmos a imagem do que não somos, somos o que somos , só nos aceita quem quer, ser frontal é ser honesto(a), pessoalmente prefiro a frontalidade argumentada, do que o, sim tem razão, concordo, apoio, tal coisa e tal.
    O poema do Nogueira Pardal é lindo, votos de boa semana,
    AG

    ResponderEliminar
  14. Olá
    Nogueira Pardal, faz me lembrar de Ferreira Gullar
    que foi um escritor e poeta brasileiro
    Ambos convictos e expressam o que sentem

    abraços

    ResponderEliminar
  15. Respeito acima de tudo ,com certeza quem somos nós para questionar o outro ,pois a verdade absoluta ninguém a tem ,mas como se aprende em filosofia se penso logo existo ,e só sei que nada sei apenas ,mas sei que a minha fé cresceu em mim ,acredito primeiro que tudo sem ver e acima de tudo a minha fé não necessita de milagres para sobreviver ,todos diferentes mas todos iguais quando queremos o bem do nosso semelhante ,muitos beijinhos no coração .

    ResponderEliminar
  16. Prima....
    Nós somos o que somos. ..Nada se faz para agradar aos outros. Genuinidade precisa-sr. Clones há muitos
    Kis :=}?

    ResponderEliminar
  17. Noossa, a musica do blog super combinou com o texto, ameei!

    http://phalto.blogspot.com.br/

    beijo

    ResponderEliminar
  18. Fazer o bem em vez de pregar o bem.
    Não podia estar mais de acordo!
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
  19. É mesmo! Se a fé é graça,
    Graças à quem a fé tem
    A render graças ao além,
    Além da sua própria raça.

    Se Deus é quem tudo traça,
    Quem não tem fé, não convém
    Ser hipócrita. Faze o bem!...
    Palavras do Papa, à Praça.

    Na misericórdia eu creio
    Mesmo sem Deus em seu seio
    Mas a quem faz a justiça.

    Já com Deus, o injusto é feio,
    É postiço, é triste e é cheio
    De pecados ao ir missa.

    Belíssimo poema! Parabéns! Cordialmente. Laerte.

    ResponderEliminar
  20. E por que bulas não pode ser?
    Arma ou pão consoante as bocas
    Que a merecer (a poesia).

    Bj.

    ResponderEliminar
  21. Sou crente , mas não tenho religião.

    Espero que um dia a Humanidade seja humana

    Beijinhos, amiga, bom fim de semana

    ResponderEliminar
  22. Que lindo esse seu espaço!
    Encantada já estou seguindo aqui
    e aguardo sua visita no
    Espelhando.
    Bjins
    Catiaho Alc.

    ResponderEliminar
  23. Palavras de grande sabedoria, assertividade e lucidez!
    Sou agnóstica, pelo que não me choca mesmo nada esta leitura da Páscoa... aliás... vai mesmo de encontro aquilo que eu penso!...
    Mais um post extraordinário, por aqui!...
    Parabéns pelo conteúdo, Fê!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
  24. Não conhecia este nome. O poema é belíssimo e partilho da mesma opinião.
    beijinhos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

o melhor lugar para tocar alguém será sempre o coração.

obrigada por estarem desse lado.