{ do quotidiano II }

todos os dias toma o pequeno-almoço num pequeno estabelecimento perto de sua casa
o ambiente quente do pão a cozer, o cheiro do café e o odor adocicado dos bolos faz com que não abdique deste pequeno luxo
 sentia frio, um frio vindo de dentro, intenso, que não a largava e a consumia
 olhou para o relógio, mais por hábito do que por necessidade
 afinal não tinha ninguém, nem nenhum trabalho à sua espera
 lá fora, o som de gargalhadas, recordou-lhe outros dias, mais felizes
 sentou-se a beber o café fumegante com o olhar vagueando...
um pardalito foi entrando devarinho, estacando em cima do tapete largo da entrada
saltitando como todos os pardais, foi debicando migalhas esquecidas, perdidas
 caídas dos embrulhos de papel que envolvem o pão
não soube se foi por causa do pequeno pardal ou da cafeína que tinha ingerido
mas um súbito e reconfortante calor percorreu-lhe o corpo
o pássaro indiferente continuou debicando
 e no seu rosto, voou um sorriso
 . 

FM

imagem- pinterest

Comentários

  1. Minha prima...
    Quantas mas quantas vezess estou assim a modos que a tua personagem e vêm 3 pulguinhas e alegram-me!
    Mas quantas...
    Kis :=}

    ResponderEliminar
  2. Gostei do que li por aqui.
    Muito boa tarde!

    ResponderEliminar
  3. Belíssimo momento querida amiga, gostei muito,beijinhos muitas felicidades

    ResponderEliminar
  4. E quantos de nós já não vivenciamos momentos assim!
    Gosto do texto amiga e em relação ao André a Índia era um dos seus sonhos!!! Foi fazer um retiro e aproveitou para conhecer um pouco pelo país e as fotos mostram que ele está bem!!! Bj

    ResponderEliminar
  5. Maravilhoso texto! Amei

    Beijinhos de boa noite

    ResponderEliminar
  6. Eu julgo que o calor foi a ternura de ver o pardalito ali mesmo,tão perto, concentrado na tarefa de debicar as migalhinhas esquecidas no chão.
    Beijinhos para ti, Fernanda.

    ResponderEliminar
  7. Um belo momento do quotidiano descrito lindamente!
    Me encantei com o teu texto, Fernanda !
    Um prazer conhecer teu espaço, já a conheço através de teus comentários
    em blogs de amigos em comum. Gosto muito !
    Beijinhos.
    Muita luz !

    ResponderEliminar
  8. OI FERNANDA!
    ENCANTADOR E ENVOLVENTE TEU TEXTO.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  9. Belíssimo e sentido este escrito.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Lindo momento descrito com toda sensibilidade, que só uma poeta como você saberia fazê-lo.
    beijinhos, Léah

    ResponderEliminar
  11. momentos únicos
    às vezes basta-nos o conforto de um sorriso (anónimo)
    ou por vezes apenas e só um abraço
    muito sentido este teu poema, com uma foto muito boa em suporte
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  12. Um momento para contemplar!
    Um grande abraço

    ResponderEliminar
  13. Uma história simples e poética.

    Também adorei a fotografia. Que linda adolescente.

    ResponderEliminar
  14. Agora continuo a segui-la por cá!

    ResponderEliminar
  15. Como as pequenas coisas nos enchem a alma e animam o coração.
    Adorei o texto.

    Beijinhos Fernanda

    ResponderEliminar
  16. Emoções e sentimentos... é isso que faz de nós humanos, não é?

    Gostei especialmente da imagem. Muito bem escolhida.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Pequenas (grandes) coisas fazem toda a diferença!

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  18. Texto terno, meigo! E maravilhoso Khatia Buniatishvili tocando Serenata...
    Beijo, querida Fernanda.

    ResponderEliminar
  19. Por vezes, o sorriso nasce mesmo a partir das pequenas coisas da vida.Um texto de que gostei especialmente.

    Um beijinho, querida Fê :)

    ResponderEliminar
  20. Boa tarde, podia chamar-se o pardalito da felicidade, certamente que nada foi indiferente ao pardalito, assim, ele vai voltar com um sorriso de orelha a orelha que vai encantar.
    Continuação de feliz semana,
    AG

    ResponderEliminar
  21. Olá

    A vida é repleta de delicadezas
    envolver-se com elas é realmente um voo

    um abraço carinhoso

    ResponderEliminar
  22. me vi sentada sozinha a mesa...
    achei que so eu que devagava quando estava sozinha, principalmente comendo...
    otimo texto...

    http://phalto.blogspot.com.br/

    Beijo

    ResponderEliminar
  23. Café da manhã
    Então, isto não é lindo?
    Belíssimo.
    Cafeína para o humor.
    É também amor.
    E contém ternura
    envolta em palavras.
    Faz bem.
    Palavra!

    ResponderEliminar
  24. Palavras plenas de sensibilidade, simplesmente maravilhoso.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  25. Pequenos rituais e prazeres do dia a dia... mas que dão tanto sentido aos nossos dias...
    Adorei o texto, Fê!
    Beijinhos!
    Ana

    ResponderEliminar
  26. A vida é muito mais que o resumo duma folha de Excell...
    Lindo, Fê!

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  27. Que blogue tão acolhedor e bonito!
    Este texto é maravilhoso, são as pequenas coisas dão sentido à vida.
    Um beijinho

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

o melhor lugar para tocar alguém será sempre o coração.

obrigada por estarem desse lado.