domingo, 7 de maio de 2017

{ da mãe }

foto minha


nunca comemorei este dia (aliás não sou fã de dias especiais) pois todos os dias estive e estou presente na vida da minha mãe.
não está a ser fácil ver a minha mãe envelhecer, assistir diariamente à passagem do tempo no seu corpo e principalmente na sua mente.
o seu olhar tornou-se distante, perdeu aquela doçura maternal que me enternecia.
acho que o amor enorme que tenho por ela já é insuficiente e não há, dia da mãe, flores ou palavras bonitas que alterem este meu sentir tão profundo e triste.


* partilho convosco um pequeno "poema" que escrevi em 2011, nesta data a minha mãe tinha 82 anos.


(a minha mãe com 20 anos )

fecho os olhos, mãe, no teu calor 
 e sonho que vai ser sempre assim
 irei crescer com o teu amor 
 e vou te ter sempre ao pé de mim 

sei que o sonho não perdurará
 no dia em que dele despertar
mas o tempo não apagará 
 esta lembrança, este meu sonhar

hoje quando olho para ti 
vejo quanto a vida te mudou
 feliz, lembro o tempo que vivi
e sonho, com o tempo que passou

Fernanda Maria

32 comentários:

  1. O amor de mãe é eterno, realmente todos os dias são dedicados à ela, já que não existe amor maior!!
    Gostei muito do seu blog. Tenha uma excelente semana!

    ResponderEliminar
  2. Lindo poema a sua mãe Fê!
    Parabéns pelo dia de hoje o nosso será comemorado aqui no Brasil dia 14 de maio.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  3. Nunca senti nada mais triste, do que ver a alma da minha mãe, a partir todos os dias um pouco, deixando junto de nós, apenas um corpo doente e vazio.
    Partilho da sua dor.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Lindo e tocante teu poema e não faz bem nenhum ver nossas mães tão diferentes... Mas, no meu caso, é previsível.E dentro em pouco, minhas filhas e filhos também veraõ( aliás já tenho muitas ) diferenças.... Mas ... beijos, tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  5. A minha completa solidariedade! Deve ser mesmo muito triste! Beijos.

    ResponderEliminar
  6. É desgastante ver esse olhar... A mim acontece-me o mesmo, mas com o meu pai.

    Um beijo doce. Adorei as palavras e a foto que tão bem as acompanhou

    ResponderEliminar
  7. Oi Fê, é mesmo duro de ver nossa mãe no desgaste irreversível do tempo.
    Mas lindo ainda ter esta mãe e vale uma homenagem a ela em cada amanhecer.
    Especial beijo para ela e que a serenidade possa estar presente.
    Uma linda inspiração bem ao merecimento dela.
    Uma rosa em especial para voce neste dia de homenagem às mães de Portugal.
    Uma semana para voce com todas as possibilidades.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  8. Querida amiga com certeza tem todo o direito de não gostar de festejar estes dias ,mas apesar de tudo olho e vejo que encontrou esta linda maneira que enaltece todo o amor e ternura que sente no seu lindo coração ,um sentir profundo onde o tempo fez questão de deixar tantas marcas no corpo da sua amada mãe e consequentemente no seu coração de filha ,um olhar cheio de saudades ,beijinhos no coração.

    ResponderEliminar
  9. Muito bonito e terno! Amei

    Beijinhos e uma excelente semana

    ResponderEliminar
  10. O poema lindo, já o conhecia, querida Fernanda., mas a foto, ah, a foto tocou fundo no meu coração.

    Um grande abraço, minha querida, que Deus te dê força e muita coragem.

    Um beijinho para ambas.

    ResponderEliminar
  11. As mães são
    quem primeiro ouviu
    o nosso coração

    As mães são
    o sorriso que elas têm
    (e não há nada mais belo
    que o sorriso de uma mãe)

    As mães são
    o único ser que temos
    a certeza de ter

    ou termos
    tido

    e que mesmo depois de terem
    partido
    continuaremos a ter

    As mães são
    porque se não fossem
    nós não seriamos

    ResponderEliminar
  12. Ver uma mãe, perder a sua sanidade mental, é doloroso.
    Mas nunca o amor que nutri-mos por elas vacila.
    Beijinhos para todas mães em particular, para a mãe e filha Fê

    ResponderEliminar
  13. Entendo muito bem teus sentimentos, Fernanda, a mesma tristeza senti vendo o tempo se manifestar em minha mãe. Hoje só tenho lembrança, esse dia dói, judia um pouco, pois mesmo que as lembranças tenham ficado suaves, sinto falta da sua presença.
    Beijo grande, querida, espero que você tenha passado um feliz Dia das Mães!
    Aqui, esse Dia será no próximo domingo.

    ResponderEliminar
  14. Simplesmente FABULOSO seu olhar (nós temos muitos olhares entrelaçando as mãos com os pais)!!!
    O poema é fantástico!
    Custou-me muito ver meus pais envelhecer e pois ficamos impotentes perante o avançar da idade!
    Hoje no meu blog de pensamentos partilhei um belo texto!
    veja se gosta aqui: https://mgpl1957.blogspot.pt/
    bj e boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se a mãe ainda se cuida sob seu olhar atento é muito bom e adocica o ver envelhecer!
      Minha mãe acamou durante 4 anos e passou muito tempo no hospital. Cuidar dela desgastou_me psica e fisiologicamente pois reformei_me do ensino para cuidar dela e troquei o Porto pela aldeia!
      Com o meu pai foi diferente...pois quando precisou que eu o cuidasse dele...desistiu de viver o que me provocou muita dor!
      Eu sofro muito com a minha osteorarterose e a minha irmã tem muitos problemas na coluna mas juntas e com ajuda do meu sobrinho e amigas fomos cuidando deles!
      Hoje uma saudade imensa mas trago em meu coração o olhar de gratidão dos dois!
      Para si para o seu "cuidar" que suas forças nunca esmoreçam!!!
      Bj amigo

      Eliminar
  15. Fiquei tão emocionada com esta tua partilha...
    O amor é o maior vínculo e bela unidade, de deixar
    o outro em nós e ficarmos nele...
    Sabes, tu tens uma alma linda, querida Fernanda...
    Uma semana alto astral e inspiradora para esta
    poeta e minha amiga!
    Um beijinho para ti e outro para tua mãe

    ResponderEliminar
  16. Olá, amiga Fernanda
    Como já estava a par do estado da sua Mãe, não me surpreende.
    Infelizmente com o passar do tempo essas situações tendem a agravar-se, e nós sentimo-nos impotentes para fazer seja o que for.
    A única coisa que podemos fazer é rodeá-las de carinho e muito amor, e dar-lhes o máximo de companhia que pudermos.

    O seu poema é lindíssimo. Gostei muito.

    Votos de uma semana muito feliz.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
  17. Cumpra-se o mito
    na serenidade,
    das mãos nas mãos.
    Mesmo no afiado gume
    da incerteza.
    A dádiva das mãos nas mãos
    é um fio a correr que passa,
    da vida que se tem.
    Inexplicável é o desígnio
    da imortalidade.
    E no coração a tortura
    o medo do tempo ladrão,
    a imprevisibilidade
    que temos nas mãos.

    Bj e tudo pelo melhor.

    ResponderEliminar
  18. Realmente é muito doloroso, ver a saúde e o entendimento de quem nos diz tanto, partir um pouco mais a cada dia...
    Mas é a lei da vida... e no meio de tudo isso... ainda há que dar graças a Deus... porque eles estiveram perto de nós durante muito e muito tempo... partilho um pouco dessas duas realidades... pois perdi o meu pai cedo demais... e assisto também aos crescentes problemas de saúde que a minha mãe vai tendo com o avançar da idade...
    Um beijo e um abraço apertado! Esperando que, de qualquer das formas, o dia de ontem tenha sido passado o melhor possível, por ambas...
    Boa semana!
    Ana

    ResponderEliminar
  19. Querida Amiga Fê lindo e carinhoso seu poema.
    O dia das mães aqui no Brasil é sempre comemorado no segundo domingo de maio, para mim são todos os dias, embora minha mãe já não esteja aqui, como não poderia deixar de ser,lembro-me dela todos os dias com saudade, e com a sensação de que o tempo roubou-a de mim, Eu como você acompanhei com toda a minha impotência o tempo sendo vencedor levando sua memoria a ponto de não saber quem era eu, isto foi a maior dor, a sua desistência para continuar viva. Não existe um dia das mães, são todos os seus dias, suas horas dedicadas aos filhos, as preocupações com seus presentes e futuros, rir e chorar com eles, e tantos e todos os sacrifícios que fazem sempre.
    Dedique-lhe todo o seu carinho, toda a atenção que possas lhe dar para que seus dias tenham todo o seu amor.
    Mil beijinhos, Léah

    ResponderEliminar
  20. A passar por cá para desejar uma boa semana!

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  21. A passar por cá para desejar uma boa semana!

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  22. Olá, concordo totalmente que dia da mãe são todos os dias, minha mãe já não está comigo, enquanto viveu deu-me todos os dias o seu amor que só as mães sabem dar, os dias especiais disto ou daquilo são meros dias comerciais, mais vale um beijo e um abraço carinhoso de que todas as ofertas, esta minha opinião não tem a intenção de criticar negativamente quem adere ao dia da mãe.
    Continuação de feliz semana,
    AG

    ResponderEliminar
  23. Como calculas, amiga, compreendo-te tão bem! Vivendo o que também vives...nada mais posso dar a não ser a minha amizade.
    Bj

    ResponderEliminar
  24. Prima minha linda prima...
    As palavras tomam conta do produto do amor que nutrimos pela nossa mãe.
    Lindas essas palavras. E não há a.ir maior...
    Kis :=}

    ResponderEliminar
  25. Fernanda sou como você, não comemoro datas especiais
    mas sei que dentro de você flui homenagens, fruto disso é
    sua linda poesia.
    Olhares são assim, mudam com o tempo

    bjs

    ResponderEliminar
  26. Se achei belo o poema, o texto ainda me emocionou mais, Fernanda ! ...
    Que belo este sentir, a que ninguém com coração, é alheio !
    Eu tendo a fazer sempre a comparação desta fase com a de quando as nossas mães nos amamentavam e nos cuidavam em criancinhas bem pequenas ! Não haverá muitas diferenças !
    Infelizmente já só guardo a saudades desses sonhos de adulto bem consciente do futuro que me esperava !
    Não há nada, mesmo nada que se compare ao amor que elas nos dedicaram enquanto puderam e pelo menos por isso, deveremos sentir-nos felizes, mesmo que por mais algum pouco tempo !

    Um Grande Abraço com muita emoção, querida Amiga !

    ResponderEliminar


  27. muito emocionada e comovida com o teu poema e a imagem.

    beijinho

    :(

    ResponderEliminar
  28. Cara Fê, este é um dos temas de que não gosto de comentar, porque apenas consigo ver a minha mãe, a cada ano, uns quarto ou cinco dias por ano, apesar de lhe ligar duas a três vezes por semana e ... sinto-me muito mal por isso... porque um dia destes, mais ano menos ano, sei que a deixarei de ver.
    Poema muito bonito, como sempre.

    ResponderEliminar
  29. O seu poema é belíssimo, Fê!
    Um dia acordamos e parece que aquela mãe já não é a nossa mãe, parece que nós somos a mãe e a mãe passa a ser a filha de tão frágil e dependente que fica e se é triste assistir a esse "acabar" :(
    Este jovem canta tãooo bemmm. Mereceu tanto o prémio!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  30. Um poema cheio de amor. Beijinhos

    ResponderEliminar

o melhor lugar para tocar alguém será sempre o coração.

obrigada por estarem desse lado.