sábado, 8 de setembro de 2018

{ ... }

não sei...
se hei-de fechar os olhos
tapar os ouvidos
se deixo de falar
de sentir
de respirar
não sei ...
perante um mundo tão desigual
louco e selvagem
cada vez me refugio mais no meu mundo
tudo o mais 
deixou de fazer sentido
será que este sentir
é estar vazia
ou cheia

?

FM

.

18 comentários:

  1. Querida Fernanda.

    E achas que se tapares a cabeça, deixares de ouvir e de ver, o Mundo melhora?

    Gostei de ver por cá, minha querida Amiga, mas não gosto nada de te ver assim.

    Beijinhos e um abraço com carinho.

    PS- Vendo o teu sorriso ali, no cantinho inferior esquerdo, nem posso acreditar que tenhas escrito o que escreveste. :(

    ResponderEliminar
  2. Boa tarde, querida amiga Fé!
    Que lindo ter você de volta à blogosfera!
    Amiga, o mundo nós deixa em constante questionamentos, mas, mesmo sendo tudo tão desigual, vale a pena postar como você o fez e nos fazer pensar com doces acordes como os que encabeçam sua linda poesia.
    Tenha dias felizes e abençoados!
    Bjm fraterno e carinhoso de paz e bem

    ResponderEliminar
  3. Que bom Fé ter-te por aqui.
    Por vezes surgem questões que não sabemos responder, mas de um momento para o outro faz-se luz, acredita!

    Beijinhos Fé

    https://existeumolhar.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  4. Palavras profundas, reflexivas! Gostei muito e por vezes ficamos assim mesmo, sem saber! beijos, chica e bom te ver novamente!

    ResponderEliminar
  5. Fernanda
    Não sei se é bom pou mau dizer isto, mas "...como eu te compreendo !"
    Grande ABraço

    ResponderEliminar
  6. Fico tão feliz por a encontrar!
    Uma inquietude que gostei de ler! Bj

    ResponderEliminar
  7. Precisamos de ti amiga! Aqui!

    É essa voz a libertar-se...

    Beijo

    ResponderEliminar
  8. acho que às vezes me sinto assim
    um beijinho
    Gábi

    ResponderEliminar
  9. Que maravilha ver uma atualização no meu email, querida Fê!
    Viver é estar nesta senoide atravessando os quadrantes,
    força na passagem pelos negativos e determinação nos positivos.
    O mundo que vivemos que é estranho amiga. Imagina nós neste Brasil
    tão desgastado e indiferente ás tantas mazelas sociais,
    que me levam sempre aos porões e confesso desanimo,
    mas reajo na crença da linda manhã.

    Que bom ver você.
    Com carinho meu abraço amiga.
    Beijo e não saia de nós.

    ResponderEliminar
  10. Não podemos fugir à triste realidade deste mundo....


    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  11. Cara Fernanda.
    De facto é bastante difícil perceber o conjunto de acontecimentos que nos vamos dando conta por esse mundo fora. Por aqui também acontecem coisas difíceis de entender. Mas faz parte e para o entendermos precisamos de uma grande agilidade mental e procurar as razões, ela existem. Bj!

    ResponderEliminar
  12. Que bom vê-la por aqui, ainda que o seu poema seja tão desesperador. E o pior é sentirmos que em muitos momentos da nossa vida nos sentimos também assim.
    Porém o mundo não muda, por fecharmos os olhos e taparmos os ouvidos.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  13. Seja bem regressada!
    Agora vamos levantar esses astral.
    Bjs, boa semana

    ResponderEliminar
  14. Cheia de sinais do tempo. O mundo é de todos, e o que pertence a todos, ninguém preserva.
    Sentir é um sentimento que não se apaga.
    Também sinto que estou no teu mundo.
    Bjs

    ResponderEliminar
  15. Tão lindo o poema
    Inspirador
    Beijinho

    ResponderEliminar
  16. Às vezes, quando se está mais longe do mundo dos outros, é quando nos sentimos mais perto do nosso...
    Se nos sentimos mais vazios nestas alturas... não sei! Talvez já o estivéssemos antes, sem disso nos apercebermos... e agora, estaremos a reabastecermo-nos na nossa dose certa, nestas alturas... do que achamos ser-nos essencial... de qualquer forma, estes períodos em que sentimos necessidade de nos afastarmos de tudo e todos, são sempre muito enriquecedores, para reflectir bem melhor em tudo... e reavaliarmos o que de facto, vale ou não a pena... nunca nada fica como antes... mas sempre saímos mais fortes da experiência...
    Quando temos estes nossos períodos de travessia no deserto... assim nos parece... somos sobreviventes... bem mais preparados, para enfrentarmos as desilusões, e as durezas do mundo...
    Deixo um beijinho imenso, esperando que passe esta quadra do Natal, o melhor possível, Fê, na companhia dos seus! Com saúde, e paz... que é sempre o essencial...
    Ana

    ResponderEliminar

o melhor lugar para tocar alguém será sempre o coração.

obrigada por estarem desse lado.